Vivo lança aplicativo que ensina a meditar

· Com o app, Vivo assume papel de protagonista para discutir com a sociedade temas que vão muito além da conexão digital, incentivando clientes, funcionários e parceiros a “viver menos as mesmas experiências e mais as novas descobertas”

· Serviço tem mais de mil meditações e aulas em áudio exclusivas, criadas pelo mestre em meditação Satyanatha

· Empresa inaugura sala de meditação em seu edifício-sede, em São Paulo, exclusiva para seus funcionários

A Vivo lança hoje o Vivo Meditação, um app de meditação guiada por Satyanatha – nome monástico do brasileiro Davi Murbach, que viveu sete anos como monge em Kauai Aadheenam, um dos mais ortodoxos monastérios indianos, com sedes no Ceilão, na Índia e no Havaí. O serviço conta com mais de mil meditações e aulas exclusivas, criadas e gravadas por Satyanatha especialmente para o aplicativo. O app foi desenvolvido em parceria com a Movile, uma das empresas que lideram o mercado de mobile commerce global.

O app tem vários tipos de meditação – fáceis de entender e de praticar – que se dividem em três categorias: meditações ESSENCIAIS, focadas em energias, mantras, cores e vibração; meditações para MOMENTOS especiais, cada uma com um propósito, como dormir melhor, aprender a perdoar ou abrir-se para um novo amor; e a JORNADA rumo à paz interior, uma série avançada que ajuda o meditador a se tornar um expert na meditação.

O aplicativo mescla a voz de Satyanatha como guia com trilhas sonoras relaxantes e músicas opcionais. O app dá a oportunidade de o usuário escolher opções como a “Sono Bom” para dormir melhor, ou a “Performance e Excelência”, para aprimorar o desempenho no trabalho, entre outras. O conteúdo ainda conta com aulas em vídeo e animações. Todas as meditações adotam a técnica de meditação Natha, estruturada e fácil para iniciantes, que foi iniciada com Nandinatha há 2.200 anos no alto da cadeia dos Himalayas. Elas têm durações variadas de 5 a 50 minutos.

Depois de viver por mais de sete anos no monastério, Satyanatha hoje dedica-se à prática da meditação, ensinando o que aprendeu como monge. De volta ao Brasil em novembro de 2015, atualmente tem alunos particulares e dá aulas abertas para grandes grupos em São Paulo e nos Estados Unidos.

Para o mestre, participar no desenvolvimento do aplicativo é a oportunidade de dar continuidade à sua missão de vida: compartilhar seu conhecimento com a maior quantidade de pessoas possível. “A possibilidade de produzir conteúdo para um serviço com o potencial de atingir milhões de pessoas é o que me motivou a aceitar este desafio. Fui convidado para me tornar um dos líderes do monastério, vivendo no claustro, mas refleti que minha vocação era compartilhar o que aprendi”, afirma.

A assinatura mensal do Vivo Meditação custa R$ 24,99/mês e a semanal, R$ 5,99/semana. Para contratar o serviço, o usuário deve enviar um SMS com a palavra-chave MEDITA para o número 6100.

Uma história de desapego – Nascido no interior de São Paulo, Satyanatha, hoje com 38 anos, cursou Engenharia da Computação na Unicamp. Aos 24 anos, deixou uma carreira promissora em consultorias, sua vida pessoal, e todos os seus bens: carro, apartamento, móveis e roupas, para ingressar em Kauai Aadheenam.

Passou mais um ano em treinamento e tornou-se monge aos 26 anos, após uma cerimônia na qual ficou 33 dias sentado de frente para um muro, o Muro da Chuva, meditando se aquela era a escolha que desejava para sua vida. No monastério, formou-se em Teologia Comparada e desempenhou diferentes funções, tornando-se, inclusive, editor da revista Hinduism Today, a maior do mundo em seu assunto.

Sala de meditação – A Vivo quer trazer os benefícios da meditação também para seus funcionários. Por isso, o seu prédio-sede, em São Paulo, acaba de ganhar uma sala de meditação. A iniciativa faz parte do novo posicionamento da empresa, que propõe a seus clientes e funcionários “viver menos do mesmo”. A Vivo convida seus funcionários a aproveitar mais as boas coisas da vida, dedicando atenção àquilo que mais importa.

Com capacidade para 40 pessoas, a sala de meditação poderá ser usada por qualquer funcionário. Periodicamente, Satyanatha dará aulas, mas a proposta é que a sala tenha livre uso e que os funcionários possam usar o Vivo Meditação, que é gratuito para todos que trabalham na companhia.

Viva menos as mesmas experiências – Com o Vivo Meditação, a Vivo se posiciona, ainda mais, como uma marca protagonista na vida de seus clientes, colaboradores e parceiros. A marca, que conecta cerca de 100 milhões de pessoas e empresas em todo o Brasil, lidera um movimento transformador, que incentiva as pessoas a “viver menos as mesmas experiências e mais as novas descobertas”.

A marca Vivo é contemporânea e próxima de seus diferentes públicos. Por isso, deu início, há dois anos, a um movimento para entender o impacto da tecnologia na vida das pessoas, e como ela se tornou o fio condutor que cria conexões, mas não substitui o contato pessoal.

“O primeiro passo deste movimento foi dado em 2015. Na época, a Vivo provocou a reflexão sobre o uso do celular, com a campanha digital ‘Usar Bem Pega Bem’. Essa campanha levava os clientes a refletir se estavam usando o celular do jeito certo e também abria a discussão sobre o mundo digital. Com ela, nos colocamos em uma posição de vanguarda e mostramos que inovamos não apenas em nossos produtos e serviços, mas também na maneira como nos relacionamos – e nos temas que discutimos com os nossos públicos”, afirma Christian Gebara, COO da Vivo. “Evoluímos ainda mais e, recentemente, a Vivo passou a explorar o conceito ‘Viver menos do mesmo’, uma evolução do ‘Viva Tudo’ e, desta forma, trouxemos uma provocação mais profunda a partir de temas relevantes e atuais, que trazem maior engajamento e consideração para a marca”, completa.

Recentemente, a Vivo lançou o primeiro filme da série ‘Viva menos do mesmo’ – que retratava com muita sensibilidade uma menina que não queria se limitar ao estereótipo do ballet e decide aprender a arte marcial do kung fu a partir dos conteúdos encontrados na internet – convidamos a todos a experimentar novas buscas, novos pontos de vista, ter menos a mesma opinião e os mesmos comportamentos. No Dia dos Namorados, a empresa lançou o #Renamore e incentivou os casais a “Viver mais o amor e menos todo o resto”, no dia 12 de junho.

“Vem de Você” – Dentro do mesmo conceito ‘Viver menos do mesmo’, a Vivo reforça a autenticidade de seus funcionários com a campanha “Vem de Você”. Piercing, tatuagem, cabelos coloridos, saia estampada, calça jeans? Vale o que a pessoa sentir bem para usar na ocasião em que estará presente. Este movimento ressalta valores da marca – democrática, aberta e inclusiva, e visa garantir ainda mais liberdade e personalidade na empresa

“A Vivo tem se colocado como uma marca democrática, aberta e inclusiva, então é natural trabalharmos para promover internamente este conceito. Queremos que os nossos colaboradores se sintam à vontade para mostrar seus estilos, suas atitudes. Com menos regras e mais do jeito deles”, conta Gebara.

Anúncios