ESPM apresenta nova estrutura organizacional

Organograma foi desenhado de forma a construir áreas nacionais que trazem uma identidade

única para todas as unidades

Na busca incessante pela excelência e perenidade, lemas que fazem da ESPM uma escola cada vez mais forte e respeitada, Dalton Pastore, que assumiu a presidência da instituição no final de 2016, dá continuidade ao processo de transição organizacional e apresenta importantes alterações em sua estrutura, que agora ficará dividida em quatro áreas nacionais: Graduação, Educação Continuada, Operações e Administrativo/Financeira.

Com a finalidade de trazer uniformidade e identidade única, além de agilidade para a tomada de decisões, os responsáveis por cada unidade são:

Alexandre Gracioso permanece com o cargo de vice-presidente Acadêmico da ESPM e passa a ser responsável por todos os cursos de graduação, Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado) e coordenação de pesquisas;

Elisabeth Dau Correa mantém o cargo de vice-presidente Administrativo-Financeira;

Flavia Flamínio, que dirigia a ESPM-Rio, passa a ser a Diretora Nacional de Operações e coordenará toda a operação acadêmica: bibliotecas, secretarias, incubadoras, estúdios de foto, áudio e vídeo, entidades estudantis, Alumni, núcleos de relacionamento, eventos, serviços acadêmicos de TI;

Luiz Fernando Garcia passa de Diretor-geral da graduação de São Paulo para Diretor Nacional de Educação Continuada e comandará todos os cursos de pós-graduação, férias, atualização, cursos livres, EAD, In Company e outros em criação.

“Esse movimento nos ajudará na construção de uma única ESPM, com a mesma excelência acadêmica, de serviços ao estudante e de gestão em todas as unidades e cidades em que ela está inserida, posicionando-a como uma das mais importantes instituições de ensino superior, aprendizagem e pesquisa do país”, reforça Dalton Pastore, presidente da ESPM.

Anúncios